Publicado em

Alergias sazonais e como limitam o teu dia-a-dia?

As alergias que chegam na Primavera, ou em outras alturas do ano, devido aos florescimento das flores, por existir, assim, uma maior quantidade de pólen no ar, disperso por maiores distâncias, pela pouca humidade, que distingue esta época do ano.

O teu sistema imunitário identifica este pólen como agressor, por, principalmente, duas razões: ou porque o ambiente em que nos vivemos em crianças, era muito limpo, desinfetado e por isso assético; ou por falhas na nossa imunidade, devido a cirurgias, tratamentos ou outras intervenções exteriores. Facilitando por isso as reações alérgicas.

Quando o sistema imunitário tem dificuldade em identificar quais as verdadeiras ameaças e os verdadeiros problemas, acaba por apontar o pólen como uma verdadeira ameaça e assim reagindo.

E reage causando bastante desconforto, como espirros, comichão nos olhos, nariz, garganta, lacrimejar, assim como, várias inflamações, fazendo inchaços nos chamados “papos” dos olhos, assaduras no nariz e, também, muita vermelhidão na pele.

Será que o tratamento médico convencional resulta? Quais os efeitos secundários?

O tratamento médico convencional, realizado à base em corticóides, consiste em deprimir o sistema imunitário para que o mesmo deixe de atacar/identificar a entrada do pólen como uma ameaça.

Um dos efeitos secundários dos tratamentos convencionais, será, ao mesmo tempo que, em estado de imunodepressão, o sistema ignora a ameaça do pólen, ignora, também, outras ameaças, elas próprias muito reais, quer sejam inflamações ou vírus. Isto porque, não existindo uma reação correta da imunidade, esta deixará o teu corpo exposto a várias ameaças.

Outros efeitos secundários centram-se na parte neurológica, quer em adultos, quer em crianças, que depois poderá ter outros desenvolvimentos graves em idade adulta.

Apostar na prevenção?

Para que possas antecipar, ou mesmo evitar, as reações alérgicas, deves apostar na prevenção e diminuir a sua evolução.

Para isso, nunca é demais relembrar que, um estilo de vida que promova e reduza a inflamação, deve ser o teu primeiro passo.

A promoção de uma vida mais natural e livre de tóxicos, que reduza a inflamação, é um processo passo a passo e um caminho a percorrer para que toda a vida em geral, seja muito mais saudável, quer no teu corpo, quer no ambiente em que te moves.

Alimentos o mais naturais possíveis, eliminado os alimentos processados, a junk food, os hidratos de carbono, que são altamente inflamatórios, e fazer atividade física.

A atividade física promove uma melhor oxigenação do corpo, ao mesmo tempo, que mantém um certo fitness. Nada muito elaborado, umas caminhadas, exercícios simples, sem muitos esforço, desfrutar da natureza e respirar ar puro.

Ao cuidares da tua casa, mantendo-a o mais simples e natural possível, evitando ambientadores, cheiros artificiais, sejam em roupeiros, gavetas e eliminar inseticidas, ao utilizar detergentes de roupa, vidros e superfícies o mais ecológicos possíveis e livres de tóxicos, purificas o corpo por dentro e o ambiente em que vives. Reagirmos, assim, apenas às ameaças certas.

A respiração tem uma importância extrema na tua imunidade.

O Breathwork, podendo ser utilizado em vários métodos, desde, o muito conhecido, de Wim Hof, as técnicas de Yoga como o Pranayama, o Rebirthing Breathwork, na qual eu própria sou certificada, promove, também um aumento nosso sistema imunitário. Para esta prática, não será necessário um tempo muito longo mas, deverá ser, acima de tudo, regular e diária.

Com estas técnicas aprendes a expandir a tua respiração e capacidade pulmonar, ao mesmo tempo, que aprendes a gerir a tua respiração.

Traz benefícios a nível das alergias, não só mas também, ao teu desenvolvimento e crescimento emocional, a nível do pensamento rápido, da memória, do raciocino e no desenvolvimento pessoal e de uma high perfomance. A prática da respiração aliada ao banho gelado, permite ativar e despertar a tua imunidade a um nível muito superior, para servir a tua qualidade de vida e a tua saúde.

Como fazer esta respiração e o banho gelado? Vais prolongar esses exercícios respiratórios até entrares num banho gelado, no início apenas 10 segundos, 15 segundos, e à medida que te vais sentido confortável, aumentas o tempo de duração desse banho gelado.

O Lôta, um aparelho que parece um bule, utilizado para fazer Jala Nêti, que deverá ser preparada com uma água mineral fervida, que depois de fervida levará uma colher de café de sal marinho. Deves esperar que depois arrefeça até aos 32/34º, uma temperatura parecida com a do corpo, para, assim, não existir um choque térmico. A água poderá ser preparada de noite para fazer de manhã.

Como fazer? Deves inclinar a cabeça, em frente a um lavatório, para que a água passe por uma narina, depois pelos nosso canais frontais da mesma narina, e sair pela narina oposta. Fazer algum tempo numa narina e depois trocar para a outra e fazer o mesmo tempo. Deves fazê-lo, antes da altura das alergias, mais intensamente, quase diariamente, para desinflamar, e depois passar a semanalmente, porque este exercício irá causar constrição e os canais irão estar mais inflamados nessa altura.

Que terapias naturais podem ser utilizadas para tratar as alergias?

Os óleos essenciais, poderão ser utilizados num difusor, em que irás inalar as micro-partículas; ou através de rol on, para usar nas áreas afetadas, inclusive nos gânglios linfáticos, entrando na corrente linfática. Também nos pulsos para que entre na corrente sanguínea para uma atuação sistémica, que percorre todo o nosso organismo.

Também para prevenir e tratar as alergias, podes usar uma suplementação através da curcuma antes do período das alergias e aumentar a dosagem depois para superar a inflamação.

O Propólis, utilizado na altura da inflamação, sendo um derivado do mel e contendo uma certa quantidade de pólen, também atuará na inflamação regenerando o organismo.

Em termos de plantas, poderás utilizar as que reforçam e atuam na imunidade, como o alecrim, o tomilho, a pimenta preta, a mangerona, a salvia brava, e o sabugueiro. Esta última, não sendo tão fácil encontrar, já será mais fácil se encontra em xarope.

Estas podem ser usadas em chá, em tinturas e em xarope. Apenas terás que usar algumas e não todas, as que forem de mias fácil acesso e deves intensificar a sua toma na altura das alergias, reduzindo as reações alérgicas.

Estas apesar de modificarem muito pouca a hormona do cortisol, diminuem-na deixando o organismo mais tranquilo sendo uma ótima hipótese de tratamento para a redução das alergias.

Os alimentos que sejam frutas silvestres e bagas vermelhas tão são aconselháveis pois, produzem uma hormona que baixa o cortisol.

Também os citrinos reduzem bastante a inflamação, como a laranja, a toranja, a tangerina e o limão, que terão impacto na rápida redução da inflamação alérgica, sendo aconselhável começar a consumir de uma forma mais intensa antes da época em que se iniciam as alergias.

Uma nota sobre a hormona do cortisol, a hormona que aumenta em estados de grande ansiedade e stress, sendo necessário acalmar o organismo para que as alergias, que serão elas próprias originadas por estados emocionais, e que devem ser tratadas com elementos que diminuam esta hormona, tranquilizando o organismo e o sistema imunitário até desaparecerem. Por sua vez, a medicação tradicional irá baixar o cortisol para tratar as alergias, acalmando-o de forma artificial.

Consumir os alimentos probióticos, que ajudam o organismo a manter as bactérias essenciais, porque o teu corpo é uma simbiose dessas bactérias endógenas das quais és hospedeira e te protegem, se as mantiveres saudáveis será outra opção de prevenção e tratamento.

Assim como, a fermentação de culturas vivas como a kombucha, o kefir de água, kepache (não encontrei o nome certo), que são bebidas de fácil consumo. Ou mesmo o villi ou o kéfir fermetado com leite.

Todos os alimenttos podem ser fermentados, basta que aprendas a fazer o processo de fermentação.

E finalmente o jejum, que vai preservar e manter o funcionamento saudável do teu organismo e do teu intestino, reduzindo a inflamação e aumentando a capacidade de preservação das bactérias probióticas que existem no teu organismo. Também te vai ajudar a consumir os alimentos certos, porque geralmente quem faz jejum desenvolve a consciência do que será correto para a tua alimentação e escolher conscientemente o desjesjum.

Atenção que para este jejum será necessária uma correta compensação das horas que não te alimentas, não existindo mal em comer mais nas horas em que te irás alimentar, mas que deverá será feito de forma consciente. Deverás, também, ser orientado por um profissional que conheça a tua história e objetivos a alcançar com esta decisão.

Tudo isto ajudará o teu corpo a estar menos disposto e exposto a inflamações e vírus, seja em qualquer idade e em todos os modos de vida.