Publicado em Deixe um comentário

Perda de olfato e paladar, qual a solução natural?

Recuperar o paladar e olfato naturalmente, neste momento, devido ao contexto de pandemia (COVID) em que nos encontramos, é um tratamento cada vez mais solicitado.

A perda de olfato e paladar, chamada de anosmia, no geral, pode derivar de diferentes patologias e acidentes. Poderá, também, resultar de problemas nos neurónios olfativos ou nas sinapses e identificação dos cheiros.

Porque se perde o olfato e paladar depois de ter covid?

Nesta situação especifica, as células sustentaculares, que protegem e sustentam os neurónios olfativos, são atacadas pela inflamação e infeção viral, sofrendo degeneração e inflamação, e, posterior, deterioração.

Neste caso não será necessária uma intervenção sistémica. Um tratamento local do sistema olfativo dará resultados rápidos.

É fácil recuperar a perda de olfato e paladar causada por Covid ?

No caso específico em que vivemos, COVID, e, por observação de vários pacientes, num estudo publicado na sciencemag, concluiu-se que, não estando ligada aos neurónios olfativos, a recuperação não será de meses, como seria de esperar, mas sim, de semanas.

Como evitar a perda de paladar e olfato do Covid?

Devemos, em primeiro lugar, optar por fazer uma prevenção, direcionada para as infeções virais, dando ao nosso organismo ferramentas para a proteção contra esses vírus.

Fortalecer o nosso sistema imunitário, que pode estar comprometido pela toxicidade, de forma mais remota, pela hereditariedade, tendência genética, mas, acima de tudo, pelo estilo de vida.

Um estilo de vida saudável protege-nos de muitas doenças virais e infeciosas.

Como reforçar a imunidade?

Neste sentido, uma alimentação cuidada, saudável, jejum intermitente, evitar exposição tóxica e química, através de ambientadores de borrifos, micados de cheiros artificiais, devendo sempre optar pelos mais artesanais feitos com óleos essenciais.

Os produtos de banho e de cosmética com composições tóxicas, devendo sempre escolher os de composições naturais e saudáveis.

Para prevenção da perda de olfato e paladar, devemos reunir um conjunto de produtos naturais, como suplementos, homeopatia, óleos essenciais, que também ajudarão a prevenir, aos primeiros sintomas virais, estes danos celulares causados no olfato e do paladar associados, neste momento, ao COVID.

Como tratar a perda de olfato e paladar, de forma natural?

No que diz respeito aos óleos essenciais, o limão, eucalipto, cravinho e rosa, são uma ótima escolha. Podendo, no entanto, ser substituídos por outros com semelhantes constituintes químicos e ação no sistema respiratório.

Não deverão ser utilizados enquanto mistura, pois não permitem uma ação local para a regeneração celular e um treino para o nosso olfato e paladar.

Deverão, ser utilizados em inaladores independentes, um para cada óleo essencial, pois o estímulo da sensibilidade é tanto maior quando mais separados estiverem, o que é de extrema importância.

Estes óleos essenciais podem ser usados de várias formas, quer o vírus esteja ativo ou não, deverão ser sempre usados como anti-inflamatórios, através da ação sistémica, passando pela absorção sanguínea e que, ao mesmo tempo, atuem no cérebro, para a desinflamação de todo o organismo. Porque a inflamação atua em todo o corpo e não apenas em uma parte dele.

Um nota importante, estes óleos já deverão estar disponíveis para uso imediato e dependem da constituição da pessoa. Podem ser usados em blends, quer para o expulsar o vírus, quer para melhorar a saúde no pós COVID. Este pós demonstra muitas vezes uma debilidade do organismo e no sistema imunitário, cansaço extremo, devido a grandes focos de inflamação que não chegam a ser sanados na sua totalidade.

Ter atenção, ainda, à questão de medicar a febre, não ajudando a ter uma ação direta sobre o vírus. A febre é a sabedoria e a defesa do organismo, quando medicada e anulada, é aberta uma porta ao próprio vírus.

Para a recuperação do olfato e paladar, optar pelo o consumo de anti-inflamatórios naturais como a curcuma, quer em cápsulas, quer em pó, neste caso, numa maior quantidade, utilizada em conjunto com a pimenta preta. Isto porque a piperina, presente na pimenta preta, ajudará à assimilação da curcumina.

Devermos ter em atenção que a assimilação da curcumina é facilitada pela gordura. Por isso, devemos adicionar sempre ou MCT , ou um óleo de côco ou de linhaça, para potenciar a absorção pelo organismo, do principio ativo da curcuma.

Em casos de maior situação inflamatória e para terminar o caminho do vírus no organismo, o Própolis é a melhor opção. Estimula e aumentas as defesas, provoca um boost na recuperação desses danos inflamatórios e na reposição do tecido celular.

Uma respiração consciente, trabalho de Breathworking, aliados aos banhos de água fria, serão outra forma muito direcionada à recuperação.

É uma verdade adquirida que, quem vive em ambientes citadinos, está em contacto com agentes inflamatórios todos os dias. O Própolis, ajuda a superar os ataques e a tendência inflamatória, melhor, e o tecido celular terá maior oportunidade de regenerar pois não estará em esforço mas sim em prevenção.

É de extrema importância restabelecer a imunidade e tratar qualquer comprometimento que tenha havido no sistema imunitário para o preparar para novos ataques virais que possam vir a acontecer.

Por exemplo, alturas em que as alergias são mias frequentes, não devemos deixar que avancem pois que em conjunto com situações de COVID ou outras inflamações, será muito mais difícil recuperar. Devemos, por isso, prevenir e/ou recuperar, em tempo útil, algum comprometimento do sistema ou alguma tendência inflamatória.

Cuidar do organismo, do nosso sistema imunitário, das inflamações e do todo em geral, é um fator primordial para que a imunidade seja uma lutadora, uma guerreira, no nosso dia-a-dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *