Publicado em

SOS para alergias

Podemos tratar as alergias sazonais com Homeopatia?

A Homeopatia utilizada como primeiros socorros para tratar um caso agudo atua de acordo com a constituição de cada um, ou seja, no organismo como um todo.

Neste sentido, este tratamento, sem a intervenção de um terapeuta, será apenas para regular a homeostase do corpo para depois ser feito um tratamento homeopático constitucional, de forma a evitar novos episódios.

Este tratamento homeopático constitucional deve ser feito de forma preventiva para evitar que reapareçam estes mesmos sintomas.

Como administrar a homeopatia em caso SOS?

Sem a intervenção de um terapeuta, a Homeopatia de primeiro socorros, deverá ser administrada apenas com um grânulo debaixo da língua. Esta toma única serve para observar se, nas próximas 24 a 48 horas seguintes, os sintomas desaparecem ou persistem. Concluindo, desta forma, se o organismo reage ao homeopático ou não.

Para adultos ou crianças, grávidas ou pessoas com alguma condição especial, não difere a quantidade de grânulos a tomar, pois na homeopatia a dose não aumenta ao tomar mais grânulos.

Esta dosagem é definida com a sua potência, que é traduzida por iniciais, sendo a mais comum o CH, que traduz a formula e a diluição do homeopático.

Para tratamentos caseiros, ou seja, sem a intervenção de um terapeuta, devem ser medicamentos identificados com a potência 30CH ou abaixo, sendo estes os mais comuns e os mais seguros para utilização desta forma.

Que homeopáticos podemos usar nas alergias?

Quando a pessoa já encontrou o seu homeopático constitucional, normalmente, este será o suficiente para regular a sua homeostase e os sintomas não serem tão agudos e/ou serem passageiros.

No caso de não existir, poderá ser utilizado o Allium Cepa, feito a partir da cebola, e que atua em sintomas como olhos chorosos e pingo no nariz.

O Arsenicum Album, muito usado em asmáticos, agrupa em conjunto com os sintomas alérgicos físicos, um quadro de sintomas emocionais. Será adequado para pessoas com tendência a ter a temperatura do corpo mais fria, alguma agitação, pingo no nariz ou obstrução completa das vias respiratórias e, por vezes, uma respiração asmática.

O Dulcamara, que atua em sintomas que surgem nos dias em que a relva é cortada de fresco. Ou em pessoas que os sintomas não são frequentes ou mesmo anuais, serão sintomas muito pontuais.

Ligado à irritabilidade e coceira nos olhos, ao choro e até mesmo ao inchaço e inflamação ocular, será utilizado o Eufrásia. Também usado para tratamento da conjuntivite.

Que outros cuidado podemos ter?

Evitar os latícinios e os hidratos de carbono, reduzindo ou até mesmo abulindo da dieta. Isto porque, são muito inflamatórios e, dado que o corpo inflama não devem ser consumidos produtos inflamatórios mas sim alimentos que reduzam a inflamação, como, por exemplo, os alimentos fermentados.

Outro cuidado a ter será com a respiração. Visível uma grande tradição da má utilização da respiração, passada de família em família, é normal que os filhos sejam influenciados pelo padrão de respiração dos pais, principalmente da mãe. Devendo, assim, trabalhar para alterar o padrão respiratório e assim eliminar todas as restrições da respiração.

A respiração poderá ser trabalhada através de exercícios respiratórios controlados, como o Pranayama, em que exercícios diferentes ajudam a desbloquear e controlar a respiração. E através de Breathwork, uma linha um pouco diferente da anterior, incidindo na parte emocional, esta também conectada com a parte respiratória.

Estes exercícios respiratórios são de extrema importância, para que a respiração se torna controlável e saudável a ponto de ser eficiente na desinflamação do próprio organismo, de forma a superar as reações alérgicas ou até mesmo as reações asmáticas.

Aliado aos pontos acima descritos, podemos incluir um Jejum intermitente. Durante um período da manhã, por exemplo, podemos jejuar de forma a dar ao corpo hipótese de ele próprio se desinflamar.

Este jejum poderá ser usados em todos os casos em que se percebe que o corpo está a inflamar, sejam respiratórios, asma, estados virais, reduzindo a resposta inflamatória e aumentando a imunidade.

Por fim, como utilizar a Homeopatia sem alterar a nossa constituição?

Sendo que a Homeopatia deve ser utilizada para tratamento do corpo no seu todo, ou seja, tendo em conta todo o quadro de sintomas, esta utilização em SOS não deverá ser repetida sem antes a verificação da sua eficácia.

Daí a importância da toma única e da observação das 24 a 48 horas e, só depois a repetição controlada, para que este não altere de tal forma a constituição que seja mais difícil um próximo tratamento constitucional, levando à supressão, ou seja, o sintoma visível é tratado mas a raiz do problema continua ativo e pode dirigir-se a um nível mais profundo do organismo, tirando o corpo do seu padrão de funcionamento e da sua homeostase.

Sendo um tratamento em caso de emergência, este não irá tratar a alergia, mas sim os sintomas atuais, trazendo para uma situação mais confortável. De seguida será conveniente consultar um homeopata e então realizar um tratamento constitucional de forma a eliminar os sintomas ou diminuí-los ao máximo possível.