Publicado em Deixe um comentário

O teu filho sofre de obstipação?

Hoje vamos falar um pouco de obstipação, de onde vem, como tratar e como podemos prevenir, a obstipação na criança.

E tratar na criança é muito parecido com o tratar no adulto. Por isso, este conteúdo é, mais um, muito importante.

O que é normal na questão dos cocós?

O que é normal é por cada refeição que a criança faz, ir à casa de banho. Isto é, se faz três refeições, o normal será ia à casa de banho 3 vezes.

Isto porque, não devemos ter dentro do nosso intestino alimentos de forma estagnada. quando acontece esta estagnação acontece, também, inflamação.

Esta inflamação será a fonte de várias doenças e não apenas obstipação. Começa por existir muita fermentação no nosso corpo e os nutrientes dos alimentos não são devidamente assimilados. Por outro lado, as bactérias do intestino, do seu microbioma, tendem a ficar mais desequilibradas.

Quais as causa da obstipação infantil?

Não ir ao WC todos os dias não é normal. Pode ser habitual para ti ou para a tua criança, mas não é normal e é sinal que alguma coisa necessita ser alterada, tratada.

As causas podem ser variadas:

  • Alimentar
  • Emocional
  • Relacionada com a dor

Vamos falar sobre alimentação

No caso da criança não estar a ir à casa de banho as vezes indicadas é necessário fazer algumas alterações alimentares.

Os vegetais e frutas, devem ser em maior quantidade para que possa ter mais fibra, em conjunto com nutrientes. Vegetais crus, cozidos, frutas cruas ou cozidas, existindo um equilíbrio entre os crus e os cozidos.

Não são as fibras dos cereais e do pão, porque não são acompanhadas de nutrientes, o que faz delas uma comida pobre e vazia. Por não existir nutrientes, o intestino vai retê-los para tentar retirar deles o que não têm, eles começam por atuar como uma rolha, não deixando os nutrientes dos outros alimentos serem devidamente absorvidos, surgindo, daí, obstipação e inflamação.

Muito importante e relacionado com a alimentação é o pequeno almoço da criança. Muitas crianças começam o seu dia com um pequeno almoço pouco fresco, pouco vegetal, pouco baseado em frutas e pobre em gordura.

Um pequeno almoço assim é pobre em fibra, em nutrientes, é pobre em gordura, que lubrifica o intestino e auxilia os movimentos.

Um pequeno almoço de papas de aveia, ainda que acompanhado pela fruta, que se considera um conjunto saudável, é muito pobre. Não tem grandes qualidades e dificulta a absorção dos nutrientes das frutas.

Em alternativa pode ser com fruta fresca, vegetais cozidos, e até ovo. E aqui está presente fibra, colagénio e nutrientes. Um pequeno almoço assim é o suficiente para que a obstipação diminua e desapareça. Deve ser nutritivo e que não fique apenas a encher e a preencher o sistema digestivo da criança.

Outra questão muito importante, é a água. A criança tem água disponível, bebe regularmente, tem outros líquidos em sua substituição? A questão dos líquidos de substituição é muito importante, porque a criança sente-se hidratada, mas é uma falsa hidratação e acaba por beber menos água do que deveria. Nenhum outro líquido é bom para a sede da mesma forma que a água. A água também lubrifica o intestino, facilitando os movimentos. Estes movimentos são necessários para deslocação e absorção como para eliminação das fezes.

O que dizer dos tratamentos naturais para a obstipação e que não resultam?

As terapêuticas naturais são diversas e podem ser usadas como paliativos, tipo penso rápido, que gerem o estrago, mas não curam. Ou os que realmente tratam e curam, indo à causa e não apenas ao sintoma que é a obstipação.

Podem ser usados suplementos, xaropes, que quando termina a sua utilização, volta tudo ao mesmo e podem, mesmo, causar dependência. Não existindo uma alteração na causa, através da mudança de hábitos de vida e alimentares, incluindo as causas emocionais e os sistema nervoso, não irá resultar.

Porquê a causa relacionada com a dor?

Relacionada com a dor, podemos identificar a altura da introdução alimentar e do desfralde. Isto porque, as fezes começam a ter uma outra consistência, quer pela alimentação, quer pelo tempo que levam até ir à casa de banho, quer por questões emocionais. A criança começa por sentir dor ao fazer e receio que essa dor surja, fazendo uma retenção fecal e deixando de fazer todos os dias.

Neste sentido é necessário dar as condições à criança, quer emocionais, quer alimentares, para que a criança consiga, todos os dias, fazer cocó.

Retenção fecal é diferente de obstipação. A retenção fecal tem causas emocionais e nervosas, que estão ligadas à dor e ao mau estar, e deve ser tratada como tal.

Obstipação resulta, acima de tudo, da alimentação.

Como tratar a obstipação?

Ora se as causa podem ser emocional, do sistema nervoso e físicas, o tratamento passa muito por:

  • Alterar a alimentação em conjunto com homeopatia.
  • Pensar na conexão intestino-cérebro e fazer e fazer alterações dos hábitos alimentares e não apenas dos alimentos.
  • Introduzir a terapia floral que irá ajudar nos aspetos psico-emocionais, e ajudar a criança a curar mais rápido.

No que diz respeito à alimentação não é apenas eliminar, é equilibrar. Temos que fazer uma eliminação ou substituição, mas da forma correta, nutrida e saudável.

E quando falamos em nutrição, temos que ter consciência da sua importância. Os nutrientes existentes nos alimentos são absorvidos pelo intestino e para que essa absorção aconteça, o intestino tem que estar saudável. E isto depende dos alimentos, dos seus nutrientes e até dos horários.

A alteração alimentar deve ter como objetivo curar o intestino, restaurar as suas paredes, curar o microbioma, a sua flora, as suas bactérias saudáveis.

O que é um intestino saudável?

O intestino precisa de movimento, esse movimento é provocado pelo sistema nervoso. É inato, não precisamos de decidir se ele se movimenta ou não, mas exige relaxamento, se o organismo estiver em tensão, com ansiedade, com sensação de insegurança, então o movimento fica travado. E aqui a criança precisa de se sentir em segurança. Podendo ser auxiliada pela terapia floral.

Se a sensação de insegurança e ansiedade estiver à sua volta, nas pessoas com quem convive, ela vai sentir essa insegurança. Podem, também, beneficiar desta terapia floral.

O intestino para ser saudável, também precisa de gordura, saudável, claro.

O intestino precisa de mutilidade, isto é, os movimentos que fazem mover a comida e as fezes. E essa mutilidade é conseguida através da fibra ingerida, pelos vegetais, plantas e fruta.

E precisa de nutrição, para absorção e entrega na corrente sanguínea, ao mesmo tempo que alimenta um microbioma saudável. Que é responsável pela digestão, ou seja, entregar os nutrientes na corrente sanguínea, eliminar a toxicidade e a inflamação no organismo e aumentar a imunidade.

O que é uma obstipação crónica?

É uma obstipação que foi tratada de forma incorreta durante muito tempo. No entanto, isto não é um rótulo nem um dado adquirido. Todas as alterações, que descrevi ao longo deste artigo, quando são implementadas, ainda que levem algum tempo, vão reverter essa posição de crónica.

A palavra crónica, no que diz respeito à obstipação, quer dizer que foi muito longo, e não que será para a vida. Pode realmente durar se não for feita nenhuma mudança.

Existe outra questão muito importante que é a harmonia entre as hormonas, em que a sua dança de aumentar e diminuir, provocam as funções do organismo e, de certa forma, nos faz funcionar. E aqui a nutrição tem, também, um papel fundamental. Muitas questões de reprodução, tiroide, fadiga, assim como a obstipação, se devem às hormonas, que são altamente influenciadas pela nutrição e, por isso, pela alimentação, da mesma forma, pelo microbioma e pela sensação de segurança e relaxamento.

Não há como separar as peças do puzzle. Somos como um só e devemos ser tratados dessa forma. Quem tem obstipação, sente fadiga, ansiedade. Esta tudo dentro da mesma caixinha, que pode ser aberta, com o conjunto de terapias naturais, alterações de hábitos alimentares e de vida, onde os resultados serão para toda a vida, se se mantiver esta consistência.

Quando existe um domínio das emoções, existe uma maior harmonia interior. Para a criança será mais difícil fazê-lo, mas quando existe um adulto perto dela que o faz, então ela fará por exemplo.

Portanto, a prevenção da obstipação passa por mexer um pouco nos horários das refeições, nos alimentos e combinações desses alimentos, trazendo o equilíbrio, não só ao intestino, mas a todas as partes do corpo. Assim como, a sensação de segurança e serenidade na criança, para que a obstipação não aconteça.

No curso Imunidade Guerreira, os passos para que um microbioma saudável, são dados de forma consistente e muito dirigidos.

É um processo fácil, mas com direção e consciência. Guiado por mim, de forma a que as mães possam a partir de ali ser autónomas e gerir a saúde das suas crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.