Publicado em

Como controlar a ansiedade?

A ansiedade vem de vários fatores.

Maus hábitos, sedentarismo, até mesmo a história de vida de cada um, influenciam os estados de ansiedade.

Podes identificar ansiedade através da ruminação dos pensamentos, que dão voltas e voltas e não saem do mesmo sítio. O teu coração bate perante situações mais complicadas, os ataques de pânico, intestino irritável, também é causado pela ansiedade.

A asma, que também pode ser causada pela ansiedade, pode depois, tornar-se crónica. O Speedy Gonzalez síndrome, em que a pessoa não consegue parar e se parar sente-se mal, justifica-se muito com o “parar é morrer”. As sensações de medo e fobias todas se relacionam com a ansiedade.

As emoções recalcadas, escondidas, o medo de lidar com determinadas situações e não resolvê-las, alimentado esse mesmo medo, tudo isto aumenta a ansiedade.

É muito importante perceber de onde todas estas condições surgem, porque requerem um tratamento mais holístico. Aliás, como quase tudo na vida.

Sabes como o auto-cuidado influencia a ansiedade?

Dentro do auto-cuidado temos que ter em conta a toxicidade a que estamos expostos no dia-a-dia, que pode fazer com que a ansiedade aumente. Esta toxicidade, como já falámos em artigos anteriores, vem de vários fatores e hábitos que podem ser eliminados.

No caso da ansiedade, é necessário ir buscar a sua raiz, o seu ponto de partida para se poder tratar. Não tentar travar os sentimentos, não promover um recalcamento das situações, mas trazer os sentimentos para fora e vivê-los. Todas as emoções são importantes, tristeza, raiva, felicidade, todas devem ser acolhidas e aceites. Quando esta expressão das emoções é anulada, ficamos doentes.

Podem ser expressadas sozinhas, acompanhadas, da melhor forma possível. Quando se trata de sentimentos de raiva ou outras emoções negativas, esta expressão faz parte do auto-cuidado.

Também muito importante é a energia do corpo. Se está em falta, a capacidade de lidar com as emoções, com a própria ansiedade, a capacidade de procurar ajuda, de identificar a raiz do problema e procurar um tratamento adequado, sem a medicação convencional, será muito menor.

E porque devemos evitar esse tratamentos convencionais?

Porque são medicamentos muitos fortes, à base de opiáceos, em que o seu desmame implica, também, uma desintoxicação, com implicações a nível físico e emocional.

Sendo mais um esforço e mais uma prova de superação do corpo e da imunidade, quando o objetivo é fortalecer e não enfraquecer.

Não tratando a raiz do problema, mascarando os sintomas e adormecendo-os, podendo, muitas vezes, existir recaídas.

Tratar a energia do corpo é o caminho para controlar a ansiedade.

A energia do corpo, é alimentada por tudo o que fazemos ou deixamos de fazer. A alimentação, as práticas rituais, as rotinas diárias, as bebidas, sobretudo a água, a respiração, os pensamentos, a forma de gerir os problemas que a mente cria, a cultura e a mentalidade.

Quando melhor alimentares a energia do teu corpo, melhor lidas com tudo, pensamentos, emoções, situações diárias a resolver, problemas, tudo.

Como podes aumentar a tua energia vital e diminuir a ansiedade?

A mente cria realidades aumentadas, nem sempre os problemas ou as situação são tão complicadas como a mente nos faz parecer.

O nervosismo, a tensão, o medo, aumentado em relação ao que já existe dentro de nós, acaba por causar muita ansiedade.

As emoções recalcadas e o medo alimentado em situações não resolvidas, como referido acima, retiram energia que deveria estar canalizada para a tua imunidade, dando origem, a longo prazo, a grandes problemas de saúde. Esta energia perdida é muito mais grave do que a própria situação não resolvida.

Se a mente criar cenários de otimismo, felicidade, a ansiedade diminui consideravelmente.

Por vezes é muito difícil ter pensamentos positivos, ou mesmo mudar a mentalidade, porque a energia está a ser utilizada em situações que desconsideram o auto-cuidado.

Por isso, quanto maior for a energia vital do corpo, o Prana, melhor te sentirás e ajudarás a tua imunidade guerreira.

Podes aumentar a tua energia vital fazendo várias práticas e mudando aos poucos a tua vida.

Por exemplo através do Pranyama, que é uma prática de respiração controlada, e o Breathwork, que são ótimas ferramentas para controlar a ansiedade e ajudar a controlar as emoções.

A alteração dos pensamento, primeiro dos inconscientes, em muito maior quantidade e, depois dos conscientes, através dos florais, que atuam no campo energético e por isso na sua raiz. Atuando também, nos pensamentos recalcados.

A mudança da mentalidade, uma desintoxicação da vida, a cultura sobre todas estas práticas, a sensibilidade, são todos aspectos, que em conjunto, poderão ajudar-te a controlar e diminuir a tua ansiedade.

Tudo isto será feito de forma mais eficaz e duradoura através de um acompanhamento adequado, em contexto terapêutico, trazer à tona todos os pensamentos, sentimentos, emoções, situações guardadas negativas, para as sublimar, acabar para renovar, para limpar e para começar de novo.

Novas situações, novos relacionamentos, aumentar a tua confiança e a confiança nos outros, criando uma realidade à nossa medida, mais feliz e mais saudável.

Ao tratares a tua energia, o teu corpo de ma forma mais holística, estás a controlar a tua ansiedade e a aumentar a tua imunidade guerreira.