Posted on

Conhece os problemas de pele mais comuns

Conhece os problemas de pele mais comuns

Existem diversos tipos de problemas de pele, que podem variar de uma simples irritação até uma situação mais grave.

A pele é o maior órgão do corpo humano sendo composta por três camadas: a epiderme, a derme e a hipoderme.

Este órgão é responsável por isolar o organismo humano dos agentes do meio exterior. Para além disso, regula a temperatura corpórea, e por este motivo, está mais vulnerável a ter lesões e doenças.

Já alguma vez tiveste de lidar com algum tipo de problema de pele? A seguir apresento-te os mais comuns e explico-te a importância da prevenção.

Problemas de pele: Conhece os mais comumente diagnosticados e a importância da sua prevenção

As doenças de pele podem afetar pessoas de qualquer idade, sejam crianças, adolescentes, adultos ou idosos.

Apesar de algumas serem muito comuns, é importante não negligenciar os sintomas e procurar sempre o aconselhamento de um profissional de saúde. Problemas dermatológicos aparentemente inofensivos podem esconder doenças graves.

1. Acne

Certamente, em algum momento da vida, já sofreste com acne, principalmente no rosto. Este problema dermatológico atinge cerca de 80% dos jovens, sendo motivo para um grande número de consultas entre o público adolescente.

O acne é um tipo de doença inflamatória crónica dos folículos pilossebáceos da face, pescoço e região anterior e posterior do tronco.

Os sintomas característicos são o aparecimento de pontos negros ou pontos brancos internos, pápulas (borbulhas vermelhas) ou pústulas (borbulhas com pus).

Em pessoas com sintomas crónicos e formas mais graves, podem surgir abcessos, quistos e cicatrizes.

2. Dermatites

Dermatite ou eczema é uma condição comum e não contagiosa causada por diversos motivos e com manifestações diferentes. A dermatite aguda caracteriza-se basicamente por coceira, vermelhidão, inchaço e aparecimento de vesículas.

A dermatite crónica caracteriza-se por coceira, ressecamento, espessamento e rachaduras na pele. Esta doença de pele pode ser classificada de duas formas: dermatite de contacto e dermatite atópica.

A dermatite de contacto surge quando alguma parte da pele é exposta a algum componente que causa irritação ou alergia. Geralmente o rosto e as mãos são os locais afetados.

Já a do tipo atópica consiste numa doença crónica, que apresenta erupções que dão vontade de coçar e crostas. Este tipo de dermatite pode vir acompanhado de asma ou rinite alérgica. Normalmente as áreas afetadas são as dobras das axilas e atrás dos joelhos.

3. Alopecias e calvícies

Apesar de associarmos sempre a calvície e perda de cabelos aos homens, as mulheres também podem ser acometidas por estes problemas de pele.

A alopecia consiste na perda de cabelo em áreas que normalmente estes deveriam crescer. Pode ter origem de influências genéticas, processos inflamatórios locais ou doenças sistémicas.

Nesta doença, o cabelo cai em grandes quantidades em determinadas áreas. Muitas vezes possibilita a visualização do couro cabeludo ou da pele que antes era coberta por cabelos ou pêlos corporais.

4. Frieiras

As frieiras estão associadas a uma resposta inflamatória anormal ao frio. Assim, o maior fator de risco é a exposição ao frio e humidade, o que é frequente em Portugal, especialmente em habitações ou edifícios sem aquecimento central.

As frieiras distribuem-se simetricamente nos dedos das mãos e pés, e, menos frequentemente, nos tornozelos, nariz e orelhas.

Caracteriza-se por nódulos que variam do vermelho ao violeta, por vezes formam feridas e, habitualmente, provocam dor, ardor e prurido.

5. Urticárias

As urticárias caracterizam-se pelo aparecimento de manchas vermelhas com um leve relevo. Causam uma coceira intensa. Podem surgir em qualquer parte do corpo, e geralmente desaparecem em algumas horas, sem deixar marcas.

É um tipo de ocorrência muito frequente e sem gravidade. Porém pelo incómodo que provoca (comichão) e pela visibilidade das lesões, cria habitualmente ansiedade e leva muitas pessoas a recorrerem aos Serviços de Urgência.

6. Melanoma

De acordo com estatísticas, todos os anos em Portugal surgem cerca de mil novos casos de melanoma. Este é o tipo de cancro da pele mais grave e um dos tumores malignos mais agressivos da espécie humana, especialmente quando não é detetado numa fase inicial.

Esta doença resulta da transformação maligna dos melanócitos, as células produtoras de melanina e responsáveis pela coloração da pele.

Afeta mais comumente pessoas de pele clara, cabelo ruivo ou loiro, olhos azuis ou esverdeados.

A importância da prevenção contra os problemas de pele

Cuidar da pele para que se mantenha uma aparência mais jovem e saudável é importante. Porém, os cuidados também devem ter por finalidade a prevenção contra o aparecimento de possíveis doenças.

Manter uma boa rotina de higiene, evitar uso de cremes com alta concentração de óleos em regiões que já são oleosas são alguns exemplos.

Além disso, cuidar da pele para que fique arejada e usar protetor solar é fundamental. Não utilizes receitas caseiras para tratar doenças de pele, pois isso pode agravar ainda mais o problema. Fala sempre com um profissional especializado para evitar problemas de maior.

Diversas outras doenças podem afetar a pele, e o cuidado com ela é imprescindível. Se possuis algum sintoma como manchas, verrugas, ou outros que não têm um aspeto natural procura ajuda profissional.

A prevenção é sempre o melhor remédio, e quando se trata de problemas de pele é sempre melhor consultar um médico.