Publicado em Deixe um comentário

Sabes o que é uma Imunidade Guerreira?

Imunidade é…

O nosso sistema imunitário protege e defende o nosso organismo dos invasores, que são vírus, bactérias, alguns tipos de fungos que nos adoecem e acabam por usar o nosso organismo como o seu habitat.

Estes organismos apesar de muito pequenos são muito fortes.

O nosso sistema imunitário ao patrulhar o nosso corpo, neutraliza ou elimina esses invasores, de forma a manter-nos saudáveis.

Esta nossa patrulha defensora deve ser bem cuidada, para quando chegam estas alturas desafiantes, conseguir agir na sua melhor forma. Para eliminar rapidamente as ameaças à nossa saúde.

Imunidade Guerreira, por sua vez é…

Uma capacidade e qualidade imunitária que torna este exército 100% em forma, apto para entrar em guerra contra os invasores e para eliminar qualquer organismo viral que encontre pelo caminho e que ameace a nossa saúde.

Quando um adulto ou uma criança possui uma imunidade guerreira, pronta, capaz, combativa e forte, a defesa da sua saúde está garantida.

O que fazer para acabar com tosses e prisão de ventre?

Quando a Imunidade está comprometida, temos situações como tosses e prisão de ventre.

Podem estar relacionadas, ou acontecer uma cada vez, ou até ao mesmo tempo. Posso dizer que pela minha experiência e estudos, as duas estão relacionadas.

Ambas estão nas mucosas e ambas fazem parte do mesmo tecido embrionário, daí que problemas intestinais e respiratórios estejam ligados e que a solução para um seja a solução para o outro.

Para tratar estas condições é preciso fazer um tratamento individualizado, compreender aquela criança especificamente. Tudo o que é específico e único na criança é o que nos vai permitir avaliar e tratar corretamente.

Que fatores podem ser avaliados?

A alimentação, os fatores emocionais, os hábitos de vida, o histórico clínico, a toxicidade ambiental e dentro do organismo, entre outros.

Depois de todos estes fatores reunidos, pode ser receitado o tratamento adequado.

Um tratamento pode ser receitado sem estes fatores, no entanto, nunca terá uma boa base.

Como podemos tratar?

  • A alteração dos hábitos alimentares para hábitos saudáveis, como praticamos no curso Imunidade Guerreira, adequando-os à tua criança, porque, não esquecer que cada criança é diferente, de acordo com os seus hábitos específicos, o seu organismo, a sua estatura, a estação do ano, localização geográfica, o seu estágio de desenvolvimento e, até, as fragilidades do seu organismo e as suas tendências genéticas.
  • Com tratamentos homeopáticos, homeopatia clássica, apenas um homeopático para que o resultado seja realmente efetivo.
  • Aliando outros tratamentos naturais que possam parecer importante, de acordo com cada caso.

Queres começar já hoje?

  • Elimina completamente o açúcar;
  • Elimina completamente as bolachas;
  • Aumenta o consumo de gorduras saudáveis na alimentação;
  • Aumenta a quantidade de água que o teu filho bebe. Não insistir, mas deixar disponível.

Ao fazeres isto a mucosa desinflama.

Uma mucosa inflamada dá origem as tosses e a prisão de ventre/obstipação.

Sabemos que implementar todas estas alterações, não é fácil. Por vezes não existe apoio, dos amigos, família e até mesmo do marido. Mas tens que pensar que é por um bem maior, é pela saúde do teu filho e, só por isso, vale a pena.

Posso dizer-te que aqui terás sempre um sítio seguro para que possas expressar e pedir apoio.

Vamos falar agora sobre como eliminar os doces?

Os doces são superviciantes. E são feitos assim para isso mesmo, para viciar, para criar dependência.

O nosso organismo tem um conjunto de bichinhos que vivem em harmonia, são bactérias, vírus, fermentos, microrganismos, que são aumentando ou diminuindo conforme o seu alimento, que é o que nós comemos.

E nós temos de todos os tipos, desde os que podem ser patogénicos, ou seja, que nos deixam doentes, aos que nos mantém saudáveis.

E não podemos aniquilar os maus e deixar apenas os bons. Podemos sim, fazer crescer os que nos mantém saudáveis, através dos nossos hábitos alimentares, fatores emotivos e ambiente que nos movemos.

Ao ingerirmos açúcares estamos a fazer crescer os que nos adoecem, porque estes se alimentam de açúcar.

Existe um eixo direto intestino cérebro, em que os neurónios do intestino comunicam diretamente com os do cérebro. E, como estes bichinhos causadores de doenças se alimentam de açúcar, então os impulsos que vão enviar para o cérebro são da sua necessidade de alimento. Daí tantas vezes surgir a compulsão por açúcar.

Ao deixarmos de os alimentar com doces, eles vão morrer de fome, literalmente, e deixam de enviar impulsos sobre essa necessidade de consumir açúcar. Deixam, assim, de aumentar, dando hipóteses à comunidade que realmente é necessária ao nosso sistema imunitário, crescer e aumentar.

Como os podemos eliminar da nossa alimentação?

É difícil mas é possível.

  • Deve ser feito de uma vez e não aos poucos, porque aumenta as hipóteses de voltar a consumir e diminui as hipóteses de sucesso.
  • Apostar nos alimentos saudáveis que a criança gosta e duplicar o seu consumo, diversificando, como formas de cozinhar e apresentar.

Os primeiros 3 a 5 dias serão os mais difíceis. A criança vai pedir doces, vai mostrar o seu descontentamento, pode até ter alguns momentos de raiva ou descontrolo emocional.

E é muito importante saber que estes momentos de raiva e descontrolo emocional, estão a ser despoletados por essas bactérias que estão a ficar desnutridas e estão, de forma violenta, a pedir e a insistir no consumo desses doces que são a sua alimentação e forma de nutrição. Aqueles momentos não são a criança.

É importante que percebas que não te deves sentir culpada pelo que estás a fazer. Tu estás a fazer o melhor para a saúde dos teus filhos. E daqui a uns dias vais ver como ele estará melhor e muito mais saudável.

Que tipo de alimentos são mais importantes para reforçar o sistema imunitário e evitar possíveis intolerâncias?

Cada criança terá, de forma específica, alguns alimentos que serão mais inflamatórios, daí que esta questão das intolerâncias é muito específica também.

No entanto, existem alguns alimentos no geral, que ninguém tolera a 100% e que fazem mal a todos nós. São eles os alimentos processados, os doces e as bolachas.

Se queres eliminar potenciais inflamatórios do organismo do teu filho, estes devem ser eliminados de imediato.

Ao eliminares estes alimentos, o sistema imunitário fica livre para atacar o que realmente importa, em vez de estar a atacar alimentos nocivos.

O que deves consumir diariamente:

  • 300 a 400 g de vegetais, importante que sejam locais, com muita variedade e de acordo com a estação, sempre que possível;

As crianças gostam imenso de bananas, normalmente não é local, mas não vamos ser tão severos que não deixemos as crianças comer bananas. Será mais saudável ingerir alimentos de perto, mas quando não é possível, fazemos o melhor que conseguimos.

  • Caso não consigas atingir esta quantidade, faz sentido diminuir outros alimentos consumidos pela criança, que são mais vazios, como os cereais e alimentos à base de farinhas, para que a criança tenha realmente fome, apetite e se acabe de alimentar mais de vegetais.
  • Alimentar a criança com muita gordura saudável, que podem consumir através de salmão, sardinhas, carnes e peixes gordos, biológicos, o azeite e o abacate.

Com estas alterações já consegues ter uma criança com um sistema imunitário mais forte e vencer mais depressa episódios de doença infantis, de forma que a estes se tornem cada vez mais espaçados e diminuiírem em muito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.