Posted on

Sabia que as insónias são um dos principais distúrbios do sono?

Sabia que as insónias são um dos principais distúrbios do sono?

Dificuldade em dormir é uma queixa muito comum atualmente, e a causa pode estar relacionada a diversos motivos. Os distúrbios do sono afetam parte considerável da população, sendo a insónia a de maior ocorrência.

Neste artigo, vamos abordar o assunto e apresentar as principais informações. Como por exemplo os tipos de insónia, sintomas e formas de tratamento para que volte a ter noites revigorantes.

Distúrbios do sono: Conheça as causas e possíveis tratamentos para a insónia

Dormir bem é essencial para a saúde. Uma vez que é durante o sono que o nosso corpo relaxa e recupera física e mentalmente para encarar o dia a dia. Mas, para quem sofre distúrbios do sono, algo tão natural acaba por se tornar num pesadelo.

A insónia consiste na dificuldade de iniciar ou manter o sono ou ainda a perceção de um sono não reparador. E pode acabar por prejudicar a atividade social ou profissional.

Inclusive, devido ao grande número de pessoas atingidas e às suas repercussões, a insónia torna-se num problema de saúde pública.

Na maioria das vezes está relacionada com a redução da quantidade de horas necessárias para um sono satisfatório. E tal como já mencionámos, tem sempre uma causa, que pode variar de indivíduo para indivíduo.

Tipos de insónia

A grande maioria dos casos de insónia pode ser classificada como insónia inicial. Este tipo caracteriza-se pelo aumento da latência do sono, ou seja, aumento do tempo que o indivíduo demora a iniciar o sono.

Também é muito frequente a insónia de manutenção, na qual ocorre o aumento dos despertares durante a noite.

A insónia terminal é um pouco menos comum. Caracteriza-se pelo despertar precoce, quando o indivíduo acorda muito antes do horário que desejaria, mas não consegue voltar a dormir.

Alguns pacientes com insónia queixam-se na realidade da qualidade de seu sono. Ou seja, mesmo dormindo uma quantidade de horas considerada satisfatória, estes indivíduos têm a sensação de que o sono não foi reparador.

Independentemente do tipo, quando este distúrbio não recebe o devido tratamento pode resultar em prejuízos à saúde. Como por exemplo dificuldade de memorização e concentração, ansiedade, depressão, irritabilidade, baixo rendimento profissional, entre outros.

Sobre o tratamento

Sabemos que são comercializados diversos medicamentos que induzem ao sono. Entretanto, estes não tratam a real causa do problema, apenas amenizam os sintomas.

Além disso, o uso indiscriminado de medicamentos para dormir pode ser muito prejudicial. Já para não falar dos efeitos secundários, dependência, diminuição cognitiva, ausência de assimilação das emoções no sono que pode conduzir a problemas emocionais e nervosos.

Por este motivo, é fundamental tratar a causa que dá origem ao distúrbio, pois assim resolve-se a insónia permanentemente.

O tratamento da insónia pode basear-se em 3 pilares que consistem em hábitos saudáveis de sono, psicoterapia e outras técnicas de relaxamento.

Entre os hábitos saudáveis do sono estão, evitar todos os “ecrãs” como televisão, telemóvel, computador, tablet, logo antes de dormir. E também evitar exercícios físicos intensos à noite e ter refeições leves ao jantar.

Juntamente com o tratamento de psicoterapia é possível associar técnicas de relaxamento. Entre elas estão, trabalhar a respiração consciente e o uso de métodos terapêuticos naturais, como a aromaterapia e florais.

Estes são recomendados uma vez que consistem em compostos naturais ao contrário dos fármacos comuns que podem causar todos os problemas que mencionamos acima.

A sua ação dá-se através do tratamento para amenizar sintomas como ansiedade e stresse. Estes sintomas são uma das causas mais comuns de quem sofre com distúrbios do sono como a insónia.

É importante frisar que a utilização destes métodos não dispensa a consulta de um profissional. Com a ajuda destes pode determinar ao certo qual é a origem dos distúrbios do sono de acordo com cada caso.