Publicado em Deixe um comentário

Diarreias e prisão de ventre são um alerta para a saúde do teu filho

O teu filho sofre de diarreias regularmente? Já te aconteceu que o teu filho, volta não volta, está obstipado?

Nada disto é normal e deve ser tomado como um indicador da saúde do teu filho.

Pelo que, seja uma fase ou evento pontual, seja ou não recorrente, é sempre um indicador e, nós mães, devemos estar atentas a todas estas alterações nos comportamentos das nossas crianças.

Devemos esperar que se altere com a idade ou não; como já fazemos uma alimentação saudável será que vai regular; de onde vêm as diarreias e as obstipações…Tantas dúvidas e tantas questões que nos assaltam nestas alturas.

Qual é a função que os intestinos têm no nosso corpo?

O intestino tem várias funções, principalmente a nutrição e hidratação. Sendo que a nutrição é muito abrangente.

É a central do nosso sistema imunitário e é um órgão excretor.

Como se processa a nutrição?

O intestino tem umas vilosidades, que fazem com que o nosso intestino tenha o tamanho planificado de um campo de ténis. Realmente é muito grande, porque o intestino é muito, muito importante para a nossa saúde.

As vilosidades têm umas células que vivem junto com todos os microrganismos do microbioma, vírus e bactérias. E estas células ajudam a decompor os alimentos em nutrientes, que são a forma absorvível pelo nosso corpo para nos nutri. Depois são distribuídos pela corrente sanguínea por todo o corpo.

Por exemplo, o alimento é a cenoura, um dos seus nutrientes é a vitamina E.

Desta forma, quando um intestino não está saudável, está inflamado, a função da nutrição fica comprometida, não sendo o instestino capaz de transformar os alimentos em nutrientes.

Aliado as estas funções vitais, aproximadamente 90% dos nossos neurónios, teus, do teu marido, dos teus filhos, estão alojados no intestino. Pois é, não estão só no cérebro, nem fazem só parte da mente!

O intestino é o habitat preferencial dos nossos neurónios e Quer isto dizer que, todas as funções cerebrais são diretamente afetadas pelo intestino e pela forma como está ou não saudável.

Um intestino inflamado pode dar origem a:

  • Alterações comportamentais;
  • Problemas neurológicos;
  • Problemas emocionais.

O intestino está diretamente ligado à saúde emocional e mental da criança e do adulto.

e quando está inflamado, o seu microbioma está desequilibrado, a saúde é largamente afetada.

E qual a importância do microbioma do intestino na saúde?

Também é no intestino, que habita a maior parte do microbioma do corpo. Ele é a central da imunidade da criança, e os seus soldados são o microbioma.

As suas bactérias e vírus endógenos, bloqueiam a entrada a vírus e bactérias oportunistas que querem inflamar o corpo e trazer a doença com eles.

Como funciona o intestino como órgão excretor?

Então o intestino recebe tudo o que entra no corpo e elimina tudo o que não é necessário, já usou, não precisas ou não nunca quis receber, que também acontece.

Portanto é importante teres presente que, tudo o que a tua criança coma, caso tenha carga tóxica, ela vai passar pelo intestino onde estão alojados cerca de 90% da carga neuronal. Sendo assim, será uma sobrecarga neuronal tão grande que poderá levar aos tais problemas de comportamento, emocionais, psicológicos, etc.

Diz-se que o intestino é o nosso segundo cérebro. Eu atrevo-me a dizer que o intestino é mesmo o nosso primeiro cérebro, porque coordena muito mais operações do que o nosso cérebro realmente.

Como podemos observar o intestino das nossas crianças?

Quando tu percebes o intestino do teu filho, vais compreender muito mais sobre o seu índice de saúde, sobre os seus comportamentos mental e emocional.

  • A sua regularidade deve ser diária. Se não o for é sério e preocupante;
  • A criança deve excretar mais ou menos o número de vezes que come. Faz três refeições principais, é expectável que faça cocó três vezes, também. Caso não o faça, também, entra um pouco na obstipação;
  • Fazer diarreia também não é normal, e a diarreia distingue-se pelo cheiro, pelos pedaços de comida não digeridos e um cocó sem forma.

A diarreia é muito mau sinal, pois quer dizer que a criança não se está a conseguir nutrir, podendo entrar numa fase de desnutrição. Os alimentos chegam, mas não são usados, o intestino não faz a sua função de decompor os alimentos e absorção dos nutrientes.

Qual a razão para que o intestino não seja eficaz na sua função de absorção dos nutrientes?

Isto acontece por várias razões:

  • Má alimentação, não são adequados, são inflamatórios;
  • Questões emocionais associadas;
  • Outras doenças ou inflamações que estão ativas no momento.

Quando falamos em obstipação, também será pelo intestino da criança não absorver os nutrientes necessários, no entanto estes alimentos permanecem demasiado tempo no intestino.

E as razões pelas quais isso acontece são as mesmas para as diarreias, com a exceção de que aqui existe uma grande falta de gordura e água na dieta da criança.

As fezes em casos de obstipação, são chamadas de cocó bolinha ou será muito duro, difícil e doloroso de fazer.

Qualquer uma das situações é problemática e nenhuma é melhor ou pior. Existem crianças que alternam entra a diarreia e a obstipação, porque existe uma necessidade do corpo de compensação. O intestino tenta ir buscar água a outras sítios para hidratar, acontece uma diarreia, mas pouco tempo depois já temos obstipação novamente.

Deve-se medicar a criança nestas situações?

A primeiro coisa a fazer será alterações na sua alimentação.

A alimentação é a chave e deves começar por introduzir uma alimentação curativa e de limpeza.

Depois se necessário mesmo adicionar um tratamento, deverá ser homeopatia e tratamento naturais e não com medicamentos farmacológicos, pela sua toxicidade, que irá novamente, na sua maioria para o intestino, e para o organismo através da corrente sanguínea.

Esta medicação irá inibir as funções do intestino e quer a lubrificação provocada ou a inibição da diarreia, não vão chegar à causa, que é necessário e urgente tratar.

A diarreia acaba por ser necessária para libertar a toxicidade, e a lubrificação feita com a medicação vai dar informações erradas sobre como deve o intestino atuar.

Agora que já sabes avaliar o intestino do teu filho, vamos falar sobre a sua saúde

Toda a doença começa no intestino. Se o seu comportamento intestinal não é saudável, o teu filho está a cultivar a doença ou já está doente. E pode ser apenas uma inflamação no intestino, mas que dará origem a doenças mais sérias se não for tratado a tempo.

E estas são algumas das doenças mais recorrentes:

  • Doenças respiratórias, constipar-se muitas vezes;
  • Asma;
  • Bronquiolites;
  • Apanhar facilmente vírus respiratórios;
  • Reagir ao frio, à humidade, ao vento e ficar doente;
  • Problemas de comportamento, como um perfil neuro divergente;
  • Dermatite atópica, psoríase, borbulhinhas, etc.;
  • Inflamações da boca, ouvidos e vias respiratórias superiores;

Isto porque, o sistema digestivo está ligado à boca e a todos os seus órgãos envolventes.

Como podemos evitar e, posteriormente, tratar os problemas de saúde, provenientes de um intestino inflamado?

Com os pilares da Imunidade Guerreira, tu aprendes a identificar, evitar e tratar todas as questões relacionadas com a saúde do teu filho e estendê-las à família, quado é a tua e a sua vontade.

E como é que tudo isto acontece?

  • Vais cuidar do teu ambiente, eliminando os produtos tóxicos, quer de limpeza cosmética e até, na cozinha;
  • Fazer uma alimentação, não só saudável, mas também curativa, para que possas desinflamar e fazer um reset ao seu intestino;
  • Vais perceber na medicina integrativa o que tens à tua disposição e o que é mais compatível com o teu filho, com a tua forma de pensar e como podem servir para curar sintomas ou evitar doenças;

E tudo isto é muito mais saudável, pois quando tu tratas com medicamentos da farmácia aumenta a toxicidade no intestino, quando tratas com terapias naturais, todo o corpo desinflama.

A criança precisa livrar-se dos químicos e não ser uma porta de entrada para eles que vêm com a medicação.

  • Vais aprender a elevar a energia vital do teu filho, e lidar muito melhor com os episódios de doença, que se tornam menos recorrentes e acabam em menor tempo;
  • Aprendes a tratar e modificar a gestão emocional da criança, para que a criança tenha uma maior saúde emocional, sem episódios que também prejudicam o intestino;
  • E por fim, aprender e ter mais segurança e a tomar melhores decisões sobre a saúde dos teus filhos para que eles tenham muito menos problemas de saúde, que o intestino adoeça muito menos vezes, que tenham tantos altos e baixos na sua saúde.

Podemos e devemos evitar estes episódios de doença. É possível, para ti quanto mãe, tomares as rédeas da saúde dos teus filhos e fazeres tu a gestão da sua saúde sem a terceirizares constantemente.

E o programa Imunidade Guerreira ajuda-te em todas estas etapas e em todos estes passos. Estou contigo neste percurso e neste caminho em direção à saúde.

Nunca se deve negligenciar estes sinais. O intestino é ótimo a dar sinais de como está a sua saúde do teu filho e mostrar o que é necessário evitar ou tratar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.